Eleição no Sindepominas é prorrogada para dia 6 de fevereiro

   Faltaram 47 votos para completar os 947 que correspondem ao quorum mínimo de 2/3 dos filiados para definir o processo eleitoral para escolha da nova diretoria do SINDEPOMINAS. Com isso, a eleição tem seu prazo prorrogado por 15 dias para o recebimento de votos remanescentes pelo correio ou de forma presencial na sede do Sindicato no dia 6 de fevereiro, quando ocorrerá então o escrutínio definitivo. Conforme previsto pelo regulamento e sob a supervisão da Comissão Eleitoral, todos os votos colhidos dia 22/01 (ainda fechados) foram depositados em uma urna que será mantida lacrada até o dia 6 de fevereiro.

Fonte: Sindepominas

 


Os artigos publicados com assinatura e/ou fonte não traduzem a opinião da ADEPOLC/MG. Sua publicação tem o objetivo de produzir notícias de caráter meramente informativo.

Minas Gerais terá delegacia virtual da Polícia Civil

Novidade possibilitará que os cidadãos façam esses registros por conta própria, apenas acessando a internet pelo computador, celular ou tablet

  Quando alguém é vítima de um acidente de trânsito sem feridos ou mortos, perde um documento ou está envolvido em qualquer outra situação que se faça necessária a intervenção policial, a falta de informações sobre quem procurar pode causar transtornos e aumentar a demora dos atendimentos. A primeira iniciativa de quase todas as pessoas é acionar a Polícia Militar (PM), mas nem sempre está claro qual corporação é mais indicada para atender essas solicitações.

  Para facilitar o Registro de Eventos de Defesa Social (Reds) em ocorrências sem relevância criminal, como o extravio de documentos e acidentes sem vítimas, a Polícia Civil de Minas Gerais vai lançar, ainda neste ano, a Delegacia Virtual. Ela possibilitará que os cidadãos façam esses registros por conta própria, apenas acessando a internet pelo computador, celular ou tablet. Qualquer pessoa, em qualquer lugar do Estado poderá utilizar o serviço.

  De acordo com o superintendente de Investigações e Polícia Judiciária de Minas Gerais, Jeferson Botelho, esse recurso vai facilitar a vida de todos e evitará o deslocamento das pessoas que precisam registrar um boletim de ocorrência até uma delegacia em casos mais simples.

  A única ressalva que o delegado faz a respeito do serviço é a questão da identidade de quem está redigindo o registro. “Vamos disponibilizar um documento que deve ser assinado pela pessoa para evitar falsidade ideológica e desvio de conduta”, explica Botelho.

  O superintendente informou que o projeto já está em fase de implantação, mas ainda não há diretrizes de como será o funcionamento da Delegacia Virtual, nem uma data para que ela possa ser lançada para os usuários. Apesar disso, Botelho garante que ainda em 2014 o acesso já será liberado para a população.

Proposta

  Expectativa. Segundo Jeferson Botelho, além de facilitar o acesso ao registro do boletim de ocorrência, a iniciativa da Delegacia Virtual também visa desafogar as unidades policiais do Estado.

Longa espera irrita usuários

  Enquanto a Delegacia Virtual não é criada, a população continua a sofrer para registrar boletins de ocorrências. Foi o caso do geólogo Guilherme Prosdocimi, 22, que precisou do documento após um coqueiro cair sobre seu carro.

  “Fiquei umas cinco horas para fazer a ocorrência. Foi desgastante”, lamentou. Na edição de anteontem, O TEMPO mostrou que muitas pessoas chegavam a esperar de três a sete horas para registrar uma ocorrência na Central de Flagrantes, na região Leste da capital.

Fonte: Portal O Tempo

Os artigos publicados com assinatura e/ou fonte não traduzem a opinião da ADEPOLC/MG. Sua publicação tem o objetivo de produzir notícias de caráter meramente informativo.

Twitter

Facebook

Receber Informativo

Cadastre-se para receber o Informativo ADEPOLC:
Eviar Email